quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Review - Lamborghini Diablo SV


Introdução:

A Lamborghini manteria o Countach em linha por quase 17 anos. Mas, em 1985, seu substituto começava a ser planejado.  A versão definitiva do carro foi apresentada em 1990, denominado Diablo (nome inspirado em um touro famoso, pertencente ao Duque de Veragua do Séc. XIX). Foi o primeiro Lamborghini capaz de superar os 320kmh, e também o carro mais rápido do mundo por um breve período.
Entre suas versões está a SV (Super Veloce), que retomou a sigla usada no Miura e era baseada no modelo básico do veículo. Trazia mudanças funcionais em partes da carroceria e o motor V12 5.7 reconfigurado gerava 510cv. O Diablo ganhou outras versões e recebeu um discreto facelift até sair de linha em 2001. Assim como outros modelos topo de linha da marca, o Lamborghini Diablo foi um superesportivo de prestígio que marcou época.

Velocidade máxima:

O Diablo na Classe C permanece praticamente stock, permitindo um pouco mais que a velocidade original de 262kmh, valor adequado para a maioria das pistas. Na Classe B, é capaz de atingir 330kmh com o uso do nitro, um bom número para trajetos com longas retas. Na Classe A, pode superar os 360kmh com o uso do nitro e das melhores peças Ultra.

Aceleração:

Sua aceleração é boa em velocidades médias e altas. Possui um forte nitro que oculta sua ineficiência em primeira marcha, garantindo boas largadas e retomadas de velocidade instantâneas. Porém, especialmente na classe B, é levemente inferior ao Toyota MR2 (com uso de powerups) e aquém ao Mazda RX-8 (sem uso de powerups).
Apesar do poder de nitro, não é recomendado para Drags, pois frequentemente há falha na troca das primeiras marchas, ainda que se utilizem as zonas verdes das rotações.

Dirigibilidade:

O Diablo tem uma direção suave e se apresenta firme em qualquer pista sinuosa. Logo, o risco de perda repentina do controle é mínimo. Há em contrapartida o subesterço, causando um peso perceptível em curvas mais exigentes. O uso moderado dos freios pode amenizar esse problema.
Com a tendência de manter-se quase sempre ao solo, aliada à boa resistência em colisões, o Diablo é uma alternativa interessante para fugas na classe C e B.

Preço:

Custa 3.200 Speedboost na versão Yellow, com peças Street Tuned.

Curiosidade:


Um detalhe que passa despercebido no carro é a disposição errônea de suas lanternas, como se pode observar nas imagens acima.

Conclusão:

Mesmo com a diferença enorme em velocidade máxima comparada ao modelo real (caso parecido aos Koenigsegg), o Lamborghini Diablo é prazeroso de pilotar, e motivos não faltam. O ronco do motor é um dos mais belos do jogo, se aproximando muito de um verdadeiro V12, além da sua aparência exótica que desperta nostalgia aos fãs dos primeiros títulos da série Need For Speed.
Ainda que pareça lento quando usado pela primeira vez, o Diablo é um ótimo carro para a Classe B, resultado de um nitro potente e um comportamento sólido e sem surpresas. Caso queira dar a ele o desempenho de superesportivo que merece, pode ir razoavelmente bem à Classe A. 

Informações sobre o colaborador:

Meu nickname no NFSW é HIPERVELOCE. Sou jogador desde 2011 e estou no servidor APEX.